Passar para o Conteúdo Principal
Junta Freguesia de São Vicente

Siga-nos

página do Facebook

Partilhar

Comunicado – Ocupação do Pavilhão Manuel Castelbranco

28 Setembro 2017

Em resposta às acusações de que é alvo, a Junta de Freguesia de São Vicente (JFSV) vem pelo presente informar que na Quinta-Feira, dia 21/9/2017, estiveram reunidos, Afonso Dias, em representação do executivo da JFSV, António Silva, em representação do Maria Pia Sport Clube (Maria Pia SC) e Vasco Cruz e Rui Vicente em representação do Clube Desportivo da Graça (CD Graça), para definir a mancha de ocupação do Pavilhão Municipal Manuel Castelbranco por parte dos clubes da freguesia.

Não tendo sido possível obter uma resolução, no final da reunião foi solicitado pelo representante do Maria Pia SC, um prazo de 48 horas, a terminar no sábado, dia 23/9/2017, para a realização de nova reunião entre as entidades, após melhor avaliação das propostas apresentadas pelo CD Graça.

No Sábado, dia 23/9/2017, foi comunicado ao vogal da JFSV, via sms, que António Silva, o representante do Maria Pia SC, se encontrava doente, não podendo reunir nesse dia e que, sujeito a disponibilidade do mesmo, reuniria no Domingo, 24/9/2017.

No Domingo, dia 24/9/2017, às 16h, o vogal da JFSV contatou, via sms, o representante do Maria Pia SC, António Silva, questionando sobre a realização da reunião previamente agendada. Em reposta, o representante indicou que por motivos profissionais não podia, mas entraria em contato, no mesmo dia, para agendar.

A JFSV e o CD Graça ficaram a aguardar a realização da reunião para definição final da mancha de ocupação do Pavilhão, mas o contato acordado não foi efetuado, quer no Domingo 24/9/2017, quer nos dias seguintes, 25/9/2017, 26/9/2017 ou 27/9/2017.

Importa também realçar a proposta de realização de um protocolo com a Escola Secundária Gil Vicente, para que o Maria Pia SC possa usufruir do Pavilhão polivalente, durante 2 dias por semana (4ªs e 6ªs Feiras, das 19h às 20h30) e cujo custo será suportado pela JFSV.

Mais se informa que na sequência da Reforma Administrativa e das competências atribuídas às juntas de freguesia pela alínea j) do artigo 12º da Lei 56/2012 e efetivadas pelo Auto de transferência da competência nº 01/JFSV/2014, passou a incumbir à Junta de Freguesia de São Vicente a gestão do Pavilhão Manuel Castelbranco, localizado na Graça.

Como qualquer instalação desportiva pública, a mesma deverá ser gerida por forma a apoiar a atividade desportiva regular dos munícipes, em harmonia com o apoio aos clubes e associações desportivas sediadas na mesma freguesia.

Assim sendo, e considerando as diferentes modalidades desportivas em desenvolvimento no território, o Pavilhão Manuel Castelbranco não é direcionado exclusivamente para o basquetebol, da mesma forma que não se encontra direcionada somente para o futsal.

A instalação desportiva organiza-se de modo a espelhar o que o desporto em si fomenta: inclusão, cooperação e multidisciplinariedade.

A montagem de balizas amovíveis, assim como a montagem de duas tabelas de basquetebol rebatíveis há menos de um ano, servirão para o mesmo motivo: apoiar o desporto infanto-juvenil que decorre na freguesia de São Vicente.

Por forma a atividade ser desenrolada com a segurança necessária, foram adquiridas balizas leves de formato amovível, garantindo que no término da utilização possam ser retiradas e guardadas, não colocando em risco, sob forma alguma, a integridade física de qualquer atleta.

No que diz respeito à mancha de utilização para os atletas de basquetebol, a mancha horária foi distribuída de forma a existirem treinos que iniciam tanto às 18h, como às 19h30, ficando reservado para atletas de escalão superior os treinos a partir das 20h, pelo que a crítica à macha de ocupação do pavilhão foi certamente realizada sem conhecimento prévio da mesma.

Nunca foi, nem será, intenção da Junta de Freguesia de São Vicente fechar portas a qualquer clube da freguesia, como nunca será intenção de o conceder em regime de exclusividade.

A JFSV teve total abertura e transparência no processo e refuta todas e quaisquer acusações, efetuadas em páginas associadas ao Maria Pia Sport Clube, relativas à sua postura e conduta, responsabilizando unilateralmente esta entidade pela não conclusão do processo de otimização da ocupação do Pavilhão entre as diversas entidades da freguesia.